Thursday, December 22, 2005

outdoor

someday there'll be a cure for pain
that's the day I throw my drugs away
when they find a cure for pain

é uma dor física, que sobe do esôfago até a base da língua, amarga ausência de todas as referências. cada um exposto à sua maneira, você sobrancelhas sorrindo evoca um passado ainda corrente, eu espectadora de quem um dia significou tudo e agora, displiscente, renasce para um percurso sem linha de partida. sinto: quebrada ao meio. descomposta, desconstruída, despida de nós dois. você: buraco, eco, saudades. muitas.

1 comment:

Ana Carol said...

Xô papo deprê? Porque uma moça super bonita, inteligente e alto astral fica tristinha? Tem coisas que são chatas mesmo, mas tenho certeza que 2006 vai ser o ano!!! Conte comigo , minha nova amiguinha!