Monday, May 29, 2006

princípio do fim

feito bichos de pupilas dilatadas, todos na sala olimpicamente iluminada afundam a cabeça entre os ombros, como se por instantes fosse possível suprimir o pescoço da anatomia humana. o rapaz próximo à porta apóia o braço pelado numa tipóia e observa sua nova condição com curiosidade e um certo desespero. ele sente frio. lá fora o inverno grita, e a cada leve provocação ao sistema eletrônico que comanda a entrada do hospital - que abre de sopetão para manobristas, cachorros incautos e uma folha de jornal que passa às cambalhotas - se encolhem o rapaz, o braço na tipóia e grande parte dos pacientes que aguardam atendimento na noite cheia de quarta-feira. pfuuuu, assopra o vento gelado. doenças pioram à noite e no frio, é fato. a sala geme. duas crianças choram em cantos diferentes. e há um único sentimento unânime, além da dor: o medo. porque o desconhecido é tudo aquilo que nos une e nos iguala.
-----------------------------------------------
parece um almoço de domingo como tantos outros que acontecem ao mesmo tempo na cidade e no mundo. moleque jogando videogame. "não, duque", grita a menina pressionando uma bochecha do boxer com o joelho. "olha o café", oferece a outra. são cinco tias, duas sobrinhas, maridos, um neto acrescido do amiguinho, genro, bisa. intrusos, nós. solidários. na cama a mulher recém-operada recebe presentes, beijos cuidadosos e alguns olhares piedosos que a incomodam. acende um cigarro. a-vida-é-minha-e-eu-faço-dela-o-que-eu-quiser. há no ar um clima quase de aconchego. abraço algumas pessoas com o olhar. sinto saudade, medo, curiosidade. dó. porque o desconhecido é tudo aquilo que nos une e nos iguala.

2 comments:

carlinha said...

quero ter medo do desconhecido, logo.

rudi said...

porque o desconhecido é tudo aquilo que nos une e nos iguala.

e ele que nos deixa tenso e assustado....diz o filosofo que o medo nunca pode ser suprimido,apenas minorado...ele sempre esta perto...mas eu me pego a perguntar medo do que?Daquilo que naum nos é conhecido...temos medo de ir e nunca mais voltar..mas temos medo de para sempre ficar...sim...tudo isso esta resumido nessa palavras...
"porque o desconhecido é tudo aquilo que nos une e nos iguala"
quero voltar aqui e comentar esse post...por hora ele esta na minha cabeça e caminha pelo meu corpo...are!Que diacho viver sem saber!
volto aqui e quebro a porta...."uma folha de jornal que passa a cambalhotas ..."tão bunito isso...que sem palavras retorno deppois...